Projeto de Lei nº 7.102/11 – Lei nº 5.048/12

AUTORIZA O PODER EXECUTIVO A CONSTRUIR UM HOSPITAL PÚBLICO PARA DEPENDENTES QUÍMICOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

JUSTIFICATIVA

O consumo das drogas tem atingindo a sociedade de maneira geral, não importando sexo, idade, profissão, classe social ou etnia. Ainda mais influente do que nos anos anteriores, a dependência física e psicológica das pessoas com relação às drogas, tornou-se algo comum principalmente entre os jovens, a maconha, cocaína, crack, entre outros tipos de drogas são muito mais usados nos dias de hoje, e mesmo com o esforço das autoridades para impedir o tráfico dessas substâncias químicas é praticamente impossível bloquear o comércio para uso dos viciados.

O tabaco e o álcool também são considerados tipos de droga, porém são legalizados, e então mais comuns o uso deles, há tempos atrás fumar era um hábito de pessoas de um nível social mais alto, sendo considerado um hábito elegante; o que atualmente já está sendo mais recriminado e dispensado pela geração mais nova que possui o pensamento e a personalidade diferente da geração anterior. As drogas são alucinógenas e causam consequências graves, trazendo inúmeros casos de mortes causadas por overdose, muitos dos envolvidos nessa vida de dependência acabam morrendo por violência.

A violência é uma das principais causas trazidas pela droga. Quem se envolve com esse tipo de assunto, dificilmente consegue sair depois que se arrepende, pois os envolvidos são pessoas de baixo nível psicológico e muitas vezes acabam em situações trágicas, além da dependência, ser extremamente forte sendo praticamente insuperável.

Por isso muitas pessoas afirmam que uma vez envolvido nas drogas, permanecerá para a vida toda. Obviamente há exceções de casos de pessoas que conseguiram se recuperar em clínicas especializadas para esse objetivo, tratamento com psicólogos, enfim, diversos recursos de ajuda que possibilitam a recuperação do paciente viciado em drogas, por isso acredito na intervenção do poder público em aposta num empreendimento social e solidário com todas as camadas da sociedade.

Outro fator que justifica este projeto é o fato de que a sociedade tem o conhecimento de que o meio utilizado hoje pelo poder público não ter surtido o efeito desejado pelas famílias atingidas por esta epidemia crescente, ou seja, “Vício das Drogas”, é importante considerar que 95% das famílias afligidas são de ínfimo poder aquisitivo, a permanência muitas vezes desses dependentes na cidade, propicia o contato dele com as drogas, sendo assim sugiro a construção deste Hospital Público na área Rural, onde os mesmos poderão receber o tratamento.

Campo Grande será pioneira nesta atitude de amparar os dependentes químicos e também aos familiares que estão desesperados e desesperançados, pois muitas famílias estão sendo desestruturadas e acabadas pelas drogas.

Tenho o sonho de que este Projeto seja concluído, mantido e levado a frente, pois o problema deve ser resolvido e não contornado, precisamos encarar esta situação que caminha a passos largos para uma “pandemia”, que fugirá totalmente do controle.

O nosso dever é defender e garantir que a população seja ouvida e respeitada, por esta razão conclamo meus nobres pares para que juntos defendamos ações que recuperam aqueles que vivem a margem da sociedade, escravizados nas drogas, não por que querem e sim por que se sujeitaram e hoje está preso no vício, o vosso voto favorável serão a resposta de esperança as famílias Campo-Grandenses.

  Entre em Contato

  Receba nossos comunicados